Asfalto pode ter causado rachaduras em casas de São Sebastião

Em São Sebastião, moradores reclamam de rachaduras que surgiram após as obras de asfaltamento de rua

Rachaduras se espalham por residências e assustam moradores
Em São Sebastião, os moradores pediram a realização de uma obra, mas agora estão preocupados com o aparecimento de rachaduras nas paredes de casa. O vendedor Francisco Ferreira dos Santos mora em uma casa em São Sebastião desde 1993 e, nos últimos anos, viu que as rachaduras têm se multiplicado pelo local. “Até 2008, não teve problema nenhum. Após 2008, quando fizeram asfalto nessa rua, foi que aconteceu de aparecer as rachaduras”, relata.

A causa exata do problema nenhum morador sabe ao certo. Francisco conta que a Defesa Civil chegou até a interditar um pedaço da casa do vizinho por conta das rachaduras. “A Defesa Civil chegou aqui e condenou. Os moradores saíram e ele derrubou toda a estrutura que tinha aqui”, lembra. Na rua 41A, todas as casas estão com o mesmo problema. Alguns moradores ainda tentam passar cimento em cima e reparar o estrago, mas não adianta. Depois de um tempo, a parede volta a rachar. A impressão é que o terreno está cedendo, como em uma erosão, e as construções sofrem todo o tipo de danos.

A dona de casa Maria Barbosa está com medo, pois uma rachadura em sua casa cresce a cada dia. “Estava tudo direitinho, mas quando demos fé teve um estouro de água, eu acho que por conta da rachadura”, afirma. Na época das chuvas, o perigo aumenta ainda mais. Há cerca de um ano, todo o telhado de uma casa caiu. Ninguém se machucou e uma nova estrutura foi montada, mas os moradores têm medo de que um novo acidente aconteça quando voltar a chover.

À noite, os donos das casas escutam estalos no concreto e temem o pior. O funcionário público Luiz Carlos Alves já reclamou várias vezes na Defesa Civil e na administração de São Sebastião, mas nada foi feito. “Há poucas semanas, eu liguei para a administração de São Sebastião e disseram que o protocolo era muito antigo, vamos abrir um outro. E abriram outro número, tenho os números guardados. É bem difícil, né? O terreno cedendo e você morando num lugar que pode cair na sua cabeça”, conta.

De acordo com os moradores, as rachaduras são um problema antigo, que já chega a quase dois anos. E quase todas as casas da rua 41A estão sofrendo com o problema: em quartos, banheiros, cozinhas e também pelo piso. As rachaduras chegam a ter dois dedos de largura. Apesar de ser um problema grave e antigo, as autoridades ainda não estão cientes da situação. A Defesa Civil informou que não tem registros do caso, mas mandará uma equipe ainda nesta segunda-feira (9) para avaliar o risco. O administrador da cidade informou que desconhecia o assunto até a reportagem do DFTV informá-lo.

“Como nós não tínhamos conhecimento sobre o caso, nós solicitamos a ouvidoria local que fizesse um rastreamento das informações para que a gente pudesse localizar a falha. Porque nos recebemos as informações na ouvidoria local, que encaminha para a ouvidoria do GDF e esta, por sua vez, encaminha aos órgãos competentes. Estamos fazendo um levantamento para saber onde ocorreu a falha e corrigir”, explica o chefe de gabinete da Administração, Paulo Sérgio Sena. Sena garantiu que o administrador regional já se encaminhou para o Plano Piloto para se encontrar com os órgãos competentes. “Ele está se reunindo com a Novacap e Defesa Civil para tomar providências e resolver o caso o mais rápido possível”, destaca Sena.

Acompanhe a reportagem:



Reportagem exibida no
Albert Steinberger / Kenzô Machida / Emerson Soares / João Raimundo

Fonte: DFTV 1ª Edição
Tecnologia do Blogger.