GDF não cumpre promessa de construir 280 km de ciclovia

As ciclovias prometidas para o fim do ano, ficaram só no papel. A promessa foi feita há 40 dias e as obras nem começaram. O Distrito Federal tem 42 km de ciclovia construídos e outros 68 km em obras. Em São Sebastião, o projeto inicial tinha ciclovia dentro da cidade até a saída par ao Trevo de Unaí. Hoje só vai até o bairro Morro Azul
A promessa foi feita no dia 22 de setembro pelo governador Rogério Rosso, que prometeu investir R$ 54 milhões em 280 quilômetros de ciclovias até o fim do mandato. Mas, se foi um incentivo para quem queria trocar o carro pela bicicleta, não funcionou. Quase 40 dias depois, nada de obra.  “O tempo está acabando, o governo está se encerrando. Na próxima semana entra o governo de transição e as prioridades são outras e a gente fica na expectativa”, afirma o presidente da ONG Rodas da Paz, Ronaldo Alves.

O governo não concluiu nem as ciclovias que já estavam em construção, como as de Ceilândia, Santa Maria e Recanto das Emas. Em muitas cidades, os ciclistas ainda esperam para poder pedalar com tranquilidade. Em São Sebastião, a ciclovia começa no fim da cidade.  “A gente anda de bicicleta na pista junto com os carros, aí corre perigo de ser atropelado a qualquer hora. Eu já fui atropelado uma vez”, conta o estudante Weslei Oliveira.

A pista segue por 12 km e é considerada a melhor do DF, mas ao longo da via o ciclista tem que parar várias vezes e a ciclovia termina no meio do nada. Ela liga São Sebastião a lugar nenhum. A pista acaba em frente a um condomínio, na estrada que segue para o Paranoá. Para seguir para o Lago Sul, os ciclistas pegam as ciclo faixas, que ficam no acostamento e onde enfrentam velhos problemas. “Tem carros que passam bem perto, tirando o fino da gente, tem momentos que o motorista tem que ir com cuidado”, disse o jornaleiro Marcos Jesus.

O jardineiro Anilson José Dias que trabalha no Lago Sul e mora em São Sebastião sonha com o dia em que vai fazer todo o trajeto na ciclovia. “Bom para o trabalhador e pra quem quer fazer caminhada pela manhã. A passagem do ônibus é cara e a ciclovia ajuda muito. Eu já fui atropelado e o motorista fugiu”, conta. A Novacap, que responsável pelas obras, informou que não vai comentar sobre o assunto porque os recursos anunciados pelo governador não foram remanejados para as ciclovias.

Acompanhe a reportagem:

Renata Feldman / Luis Ródnei

Reportagem exibida no DFTV 1ª Edição em 03/11/2010
Tecnologia do Blogger.