Cras atenderá mil famílias por mês em São Sebastião

Aberto à população nesta terça-feira (21), Centro de Referência em Assistência Social conta com duas psicólogas, três assistentes sociais, uma coordenadora e três agentes sociais. A estrutura é composta por salão de recepção, salas de acolhimento, coordenação e reuniões e conta com total acessibilidade para pessoas com deficiência. Letícia Rodrigues dos Santos comemorou: "Agora vai ficar melhor"

Mais um Centro de Referência em Assistência Social (Cras) foi inaugurado nesta terça-feira (21), desta vez em São Sebastião. A instituição conta com duas psicólogas, três assistentes sociais, uma coordenadora e três agentes sociais. A estrutura, composta por salão de recepção, salas de acolhimento, coordenação e reuniões, foi construída com total acessibilidade para pessoas com deficiência. Além disso, possibilitará o atendimento de mil famílias por mês.

Os moradores de São Sebastião já recebiam atendimento em uma pequena sala cedida pela Administração Regional em 2006 e também por meio do Cras do Paranoá. É o caso de Letícia Rodrigues dos Santos, beneficiada pelo projeto Mãezinhas Brasilienses, que é destinado às mães e mulheres grávidas. “Eu faço parte do programa há aproximadamente um ano e tive ajuda de R$ 200. Também participei de várias palestras, que me ajudaram muito”, afirma Letícia. “Aprendi os meus direitos e os deveres que eu não conhecia. Agora, com o novo Cras vai ficar melhor.”

A diretora de proteção social básica, Sienia Vaz da Costa, conta que, por meio do Cras, é possível receber atendimento em diversas áreas. “A equipe trabalha com famílias que possuem algum tipo de vulnerabilidade, oferecendo assistência social referente a problemas socioeconômicos e psicológicos, além de permitir o acesso aos programas de transferência de renda.”

Atualmente, 4,9 mil famílias da cidade são beneficiadas com os programas Cartão Vida Melhor, Bolsa Social, Bolsa Escola, Pão e Leite, Cesta Verde, Vou à Luta, entre outros. O evento foi finalizado com distribuição de brinquedos e a presença do Papai Noel. De acordo com a assessoria da Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest), o investimento para a construção do novo centro foi de aproximadamente R$ 450 mil.

Além do Cras de São Sebastião, mais um Cras e um Centro de Orientação Socioeducativa (Cose ) estão sendo construídos na cidade Estrutural. Em oito meses, o Governo do Distrito Federal inaugurou centros em Sobradinho II, Riacho Fundo II, Itapoã, Arapoanga, Vila Buritis IV, Taguatinga, Ceilândia Sul e Gama Oeste.

da Agência Brasília
Tecnologia do Blogger.