DPU nas Escolas vai a São Sebastião


O Centro de Ensino Fundamental Cerâmica São Paulo recebeu, nesta terça-feira (15), o Projeto DPU nas Escolas, quando mais de 50 alunos de turmas do 8º e do 9º ano ouviram a Defensora Pública Federal Caroline Piloni falar sobre o trabalho da Instituição. A unidade está localizada em São Sebastião, cidade da região administrativa do Distrito Federal.

Essa iniciativa consiste em levar um Defensor Público até as salas de aula para conscientizar os jovens sobre como exercer seus direitos e ter acesso à Justiça. Acompanharam a Defensora à palestra o coordenador de Projetos Jurídicos da Escola Superior da DPU, Osman Álvares dos Prazeres, e a coordenadora-substituta Christiane Fenner de Souza.

A equipe foi acolhida pelo coordenador pedagógico, João Almeida, que considerou muito bom o contato dos alunos com a DPU e a oportunidade de compartilharem noções de direito com suas famílias. A cartilha DPU nas Escolas, distribuída a todos os estudantes, ampliou as informações repassadas.

A Defensora Caroline Piloni avaliou como positivo o resultado do evento e, ao final da palestra, respondeu várias perguntas, não só dos alunos, como também de servidores da escola.

A maioria dos presentes não conhecia o trabalho da Defensoria Pública da União e reconheceu a importância de haver uma Instituição preocupada em defender os hipossuficientes. A aluna Kessia, 14 anos, disse que já tinha ouvido falar da DPU, mas não sabia como atuava. Já para Raiane, 15 anos, foi "muito interessante quando a Defensora falou sobre ajudar os pobres".

A população de São Sebastião, estimada em mais de 100 mil pessoas, é predominantemente jovem: 47% dos habitantes têm menos de 20 anos de idade. Com o apoio desse grupo, o Projeto DPU nas Escolas visa a aproximar a Defensoria Pública da sociedade civil, estendendo as informações a familiares e amigos.

Tecnologia do Blogger.