Moradores não querem deixar casas no Residencial Oeste

Apesar da área ser considerada de risco, eles dizem que não querem sair do local. Uma tempestade, na semana passada, colocou em alerta diversos barracos do bairro que fica em São Sebastião.

epois que uma enxurrada colocou em risco diversos barracos em um bairro em São Sebastião, na semana passada, os moradores dizem que não querem sair do local, apesar da área ser considerada de risco.

A residência da dona de casa Marinete Gomes de Souza foi condenada pela Defesa Civil depois de ser inundada na última quarta-feira (9). Mesmo correndo riscos, ela continua no local com a família. “Eu não vou para galpão e não aceito quatro meses de auxílio aluguel, porque isso não é solução na minha vida. Eu quero um lote para eu morar, que seja regular, que entregue e fale esse é teu, ou então arrume esse aí”, fala.

O Bom Dia DF mostrou a enxurrada na quadra 307, do Residencial Oeste. A chuva formou rios dentro dos barracos e causou muitos prejuízos. A área, segundo a administração regional de São Sebastião, faz parte de uma invasão e fica numa região de risco. Das doze casas, metade foi interditada pela Defesa Civil - quatro não têm condições nenhuma de habitação, mas a maioria das famílias não quer sair do local.

A equipe da administração voltou ao bairro nesse domingo (13) e, segundo o gerente de obras, o estrago foi provocado porque a tubulação, que deveria escoar a água da chuva de um condomínio que está sendo construído na parte de cima da quadra, não aguentou a pressão e se rompeu. “A água veio com velocidade e a lagoa, que tem lá em cima, não suportou e estourou o dique. Já fizemos a contenção lá em cima, a água foi desviada para outro lugar e não tem mais perigo”, relata Jackson Reis, gerente de obras da administração de São Sebastião.

Os moradores esperam que esta obra de proteção seja capaz de conter a água das próximas chuvas. Por causa da inundação, o barraco do pedreiro Evilázio de Oliveira se moveu. Agora, as telhas estão sustentadas por uma madeira. “É um bairro novo que estão construindo e tiraram a vegetação lá de cima. Antes aqui nunca aconteceu nada disso, aí veio a água e derrubou tudo”, fala.


Tecnologia do Blogger.