Adolescentes falam sobre protagonismo juvenil em audiência pública


Experiências de protagonismo juvenil vividas por adolescentes e jovens, de diversas partes do país, foram destaque na audiência pública que debateu esse tema, nesta terça-feira (09). O evento foi realizado na Câmara Federal e promovido pela Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes.
Uma das coordenadoras da Frente, deputada federal Teresa Surita, falou da necessidade “dos parceiros garantirem a participação juvenil nos espaços de discussão”. A também coordenadora deputada federal Erika Kokay, falou da importância em se estabelecer um marco regulatório para garantir a participação “essa é uma vertente básica do Estatuto (ECA) que garante a criança e ao adolescente a condição de sujeito”.
A secretária Nacional da Juventude, Severine Macedo, falou do momento impar para o protagonismo juvenil em razão do país estar começando a envelhecer “essa é a chance de começarmos a construir uma sociedade sustentável”. Também estiveram presentes na audiência pública, o secretário de Juventude do Distrito Federal, Fernando Nascimento e o coordenador do Observatório Nacional dos Direitos de Crianças e Adolescentes, Cláudio Roberto Stacheria.
O protagonismo
Durante o evento, adolescentes e jovens falaram sobre suas experiências de protagonismo. Os adolescentes Talita e Paulo, do Distrito Federal falaram sobre sua atuação em São Sebastião (DF) e Cristalina (GO). Paulo é um dos representantes do Fórum dos Direitos de Crianças e Adolescentes e Talita sobre sua experiência a frente de um projeto com crianças da comunidade São Bartolomeu.
A adolescente Edilene trouxe sua experiência à frente de um projeto Anti-Bullying, desenvolvido na escola onde ela estuda no Rio Grande do Sul. O jovem Charles falou da experiência da qual participou no projeto Crescer desenvolvido com crianças e adolescentes em conflito com a lei.
Tecnologia do Blogger.