Trabalhadores rurais de São Sebastião (DF) exigem imediato assentamento


Ao centro Bira, presidente da CGTB; Orlando Motta de Jesus, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Distrito Federal; e Mauricio Ferreira, secretário de Educação Sindical da CGTB Nacional, com trabalhadores rurais da cidade de São Sebastião-DF

Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Distrito Federal e a CGTB realizaram na quarta-feira (16) uma Assembleia com os trabalhadores rurais que estão ocupando três áreas na cidade de São Sebastião (DF). A categoria está pleiteando junto ao Governo do Distrito Federal (GDF) o assentamento das famílias que fazem as ocupações, com condição de produção e apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF).

Os rurais do Distrito Federal querem a criação de um cinturão verde onde as famílias de agricultores familiares possam produzir alimentos para a população do Distrito Federal e a participação das famílias nos Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e no Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Distrito Federal, Orlando Motta de Jesus, afirmou que a Assembleia teve o objetivo “de fortalecer a Agricultura Familiar e a reforma agrária no Distrito Federal. E para que isso aconteça foi de grande importância a presença do Bira, presidente da CGTB, porque fortaleceu politicamente o Sindicato e toda nossa categoria, que ficou muito feliz com a presença dele aqui nos nossos assentamentos”.

Bira disse que sua presença em São Sebastião também “foi para agradecer a participação desses companheiros no vibrante VI Congresso da CGTB realizado no dia 4 de novembro com mais de 825 delegados e reafirmar o nosso compromisso com a reforma agrária e o assentamento dos sem terra que estão ocupando uma série de fazendas improdutivas naquela região e nossa luta dentro do Incra e da Secretaria da Agricultura do Governo do Distrito Federal, para que a gente possa garantir o direito da posse da terra para aquelas pessoas que querem trabalhar, junto com os insumos e as condições mínimas para que eles possam plantar, colher e servir a população toda”.

“Quero agradecer o presidente do Sindicato, Orlando, que deu uma grande contribuição para a CGTB no VI Congresso e ao Waldir [presidente da CGTB-DF] e o Mauricio da CGTB-DF que também tiveram um papel muito grande para a realização do nosso Congresso. Agora é juntar nossas forças pela reforma agrária, pela terra para quem quer trabalhar, pelo desenvolvimento nacional e redução das taxas de juros para que o povo possa viver com dignidade”, completou Bira.

Mauricio Ferreira, secretário de Educação Sindical da CGTB Nacional e diretor da CGTB-DF, ressaltou que “o assentamento imediato das famílias dos agricultores familiares e trabalhadores rurais é um passo importante para fomentar a geração de renda e sustentabilidade das famílias na área rural. Não podemos concordar que terras públicas do DF sirvam a outros interesses que não seja o de gerar emprego e renda. Já vimos mostras que o governador Agnelo Queiroz está sensível a esta causa e faremos um novo processo de reforma agrária no DF”.
Tecnologia do Blogger.