Em busca de futuro sustentável jovens de escola rural de São Sebastião realizam plantio de 100 mudas nativas

Em busca de futuro sustentável jovens de escola rural realizam plantio de 100 mudas nativas


Nesta quinta-feira (01/12) jovens e crianças do assentamento Aguilhada, em São Sebastião - DF, plantam 100 mudas de espécies nativas do cerrado no terreno ao redor da escola local. A iniciativa marca o início do plantio de mudas do Ciclo 2011/2012 do Projeto Rio São Bartolomeu Vivo - RSBV.
Ao todo, nesta comunidade, serão plantadas 45 mil mudas de espécies nativas do cerrado com o compromisso dos agricultores de zelar pelas mudas, visando não só a preservação ambiental mas também a geração de trabalho e renda local por meio de práticas sustentáveis.
No dia 19/11, houve a primeira fase desta ação de plantio, 120 famílias do Pré-assentamento Rural Renascer (em Planaltina) realizaram um plantio simbólico de 140 mudas nativas em uma área próxima a nascentes. Os agricultores desta comunidade aguardam há 3 anos a regularização de seus lotes. Segundo o presidente da Associação de Moradores do Pré-assentamento Renascer, Antônio Júlio, a chegada do RSBV foi bem vinda, pois além de despertar na comunidade o sentimento preservação e sustentabilidade, ainda auxilia o processo de regularização. "A gente tem que fazer as coisas de acordo com a lei e com esse plantio a gente mostra que tem compromisso com o meio ambiente", afirma.
           
De agora até o final de dezembro deste ano 135 mil mudas serão plantadas em áreas degradadas ao longo da bacia do Rio São Bartolomeu. Prioritariamente, serão recuperadas áreas próximas a comunidades rurais que possuam córregos e rios tributários ao Rio São Bartolomeu, áreas de proteção permanente e matas de galerias e ciliares próximas a veios d'água e nascentes. Após o plantio, os produtores rurais assinam um termo de compromisso para cuidar das mudas plantadas e recebem o "Certificado Amigo do Rio São Bartolomeu".
           
Além da recuperação de áreas, o Projeto realiza ações de educação ambiental, valorização da cultura local, capacitação e organização de jovens e lideranças locais por meio da comunicação socioambiental e da mobilização social. O objetivo dessas ações é despertar nas comunidades ribeirinhas o sentimento de pertencimento e a consciência da importância da preservação do Rio São Bartolomeu e das diversas formas de vida presentes em sua bacia, como condição para garantir o desenvolvimento integrado e sustentável do território.
           
O Projeto Rio São Bartolomeu Vivo tem como meta a recuperação de 500 hectares de áreas degradadas na bacia deste rio, com a participação direta das comunidades visando o desenvolvimento sustentável da região. Com uma área de 4,5 mil quilômetros quadrados, a bacia abrange as regiões administrativas de Planaltina, Sobradinho, Paranoá e São Sebastião, no Distrito Federal, além dos municípios de Cristalina, Cidade Ocidental e Luziânia, em Goiás.
           
O Rio São Bartolomeu é o principal manancial do DF e suas águas poluídas comprometem o futuro abastecimento de água da Capital Brasileira. Com a recuperação de áreas degradadas, a sensibilização ambiental e o fortalecimento social de atores da região, o Projeto busca a melhoria da água e da vida que margeia os 55km de extensão do rio. Junte-se a nós e seja parte ativa dessa importante revitalização!
O Projeto Rio São Bartolomeu Vivo é uma realização da Fundação Banco do Brasil e do BNDES em parceria com Funatura, IFB, Ipoema, Rede Terra, Instituto Universitas e IBRAM.
Serviço
Plantio de Mudas do Médio Rio São Bartolomeu - Comunidade Aguilhada
Dia: 01/12 (quinta-feira)
Horário: 9h
Local: Escola Classe Aguilhada, BR-251, km 34, São Sebastião-DF. Estrada que segue para Unaí-MG.
Tecnologia do Blogger.