Criadora de associação de artesãs vence etapa local


Santina Gonçalves, vencedora da etapa distrital do
Prêmio Sebrae Mulher de Negócios
 
Determinação e garra definem a trajetória da empreendedora Santina Gonçalves, vencedora da etapa distrital do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios na categoria Negócios Coletivos. Fundadora da Associação das Bordadeiras, Crocheteiras e Costureiras do Bairro Morro Azul, em São Sebastião (DF), ela enfrentou dificuldades e constantes mudanças até conseguir lucrar com a produção de tapetes e fuxicos. Santina cresceu tanto que teve seu trabalho reconhecido até mesmo em telenovelas.



Recém chegada da Bahia, com três filhos a tiracolo, Santina Gonçalves teve que encontrar alguma fonte de renda para sustentar a família. O ano era 1996. Ela sabia costurar pouco e ainda não tinha nenhum dinheiro para comprar os materiais necessários à produção. Foi nesse período que procurou costureiras pela cidade para pedir retalhos e assim confeccionar tapetes, vendidos em condomínios nos finais de semana. “Não podia trabalhar de doméstica em função da minha limitação: nasci com problemas nos dois pés, então não consigo ficar em pé por muito tempo”, explica. Com as vendas dos primeiros tapetes, conseguiu comprar matéria-prima para fabricar panos de prato.

Pouco tempo depois da mudança para a capital, Santina conheceu uma associação local de costureiras que ainda estava dando início aos trabalhos. Foi convidada a coordenar um grupo de idosas que produziam fuxico e aceitou o desafio. “Cheguei em casa e desmontei algumas peças para descobrir uma melhor forma de produzi-los. Com o passar do tempo, criamos carteiras, echarpes, tapetes e bolsas”, conta. Ficou lá por sete anos.


Ávida por novas oportunidades, montou um novo grupo, a Associação das Bordadeiras, Crocheteiras e Costureiras do Bairro Morro Azul. “Tive que aprender atividades complementares. Antes, cuidávamos apenas da produção. Agora precisava pensar em coleções inteiras. Contei muito com o apoio do Sebrae no DF para enfrentar dificuldades e aumentar minhas habilidades”, reconhece. A iniciativa deu certo: desenvolveram coleções de vestidos, blusas, saias e acessórios que fizeram parte de figurino da novela Senhora do Destino, exibida pela TV Globo em 2004.


Atualmente, o grupo pretende aumentar as vendas e, para isso, investe em capacitações das associadas, para captar novos clientes, negociar contratos e desenvolver novos produtos. “Acredito que devemos superar qualquer dificuldade que possa aparecer com determinação, persistência e coragem, pois um negócio não é feito apenas de vitórias”, ensina.
Tecnologia do Blogger.