Avenida São Sebastião tem problemas por falta de sinalização


A Avenida São Sebastião ainda não foi totalmente duplicada e por falta disso, muitos acidentes vem acontecendo.

Bagunça. É este o cenário que encontramos em dois trechos de uma das avenidas mais movimentadas que leva o mesmo nome da cidade: Avenida São Sebastião. São carros, ônibus, ciclistas e pedestres disputando um trecho da avenida que ainda não é duplicada. Em horários de pico é grande o volume de carros que chegam à cidade. A avenida liga os dois lados da cidade e atua como principal via de acesso aos bairros Centro, Vila Nova, São José e acesso a região do Plano Piloto.

Com a expansão da cidade, com o crescimento dos bairros Residencial Vitória e Morro da Cruz, cresceu o fluxo de pessoas. Em alguns locais de acesso a estes bairros já é possível notar alguns pontos de retenção. A cidade não consegue acompanhar a tempo em que a necessita de novas vias, calçadas e ciclovias. A ausência dessas pequenas e importantes intervenções já é percebida ao trafegar por aquela região em certos horários. São alguns trechos totalmente sem sinalização, tanto vertical quanto horizontal, faz com que os motoristas sejam os reis do asfalto. Simplesmente os carros param no meio da avenida na tentativa de entrar na via de acesso a quadra 29 do bairro São José, sentido Rua do Ceará. No sentido contrário o mesmo é feito para quem entra para o bairro Morro da Cruz.

Para quem já é da cidade, aquilo parece normal, mas para quem é apena um visitante ou passa por ali, confunde o motorista ao se depara com uma cena daquelas. O artigo 37 do Código de Trânsito Brasileiro estabelece que para fazer a manobra à esquerda ou mesmo o retorno, o condutor deve aguardar no acostamento para a realização da manobra. O artigo 204 considera infração grave não parar o veículo no acostamento da direita para aguardar a oportunidade da manobra.

Perto dali, outro trecho complica a vida dos motoristas. Na mesma avenida, uma rua que dá acesso ao bairro Centro não possui sinalização alguma se pode ou não fazer uma conversão naquele local. O que vemos são flagrantes de irresponsabilidade e nenhuma consideração pela vida alheia. Motoristas que trafegam no sentindo ao centro da cidade adentram na contra mão para entrar nesta rua. Isto acontece por que o próximo retorno fica a quase 500 metros de distância. Outro fator é que neste trecho termina a duplicação da avenida, o que facilita a conversão perigosa. Quando não conseguem fazer a conversão muitos param no meio da avenida para aguardar a oportunidade do retorno causando algumas filas de carros ou causando algum acidente.

O resultado destas manobras perigosas são acidentes graves entre os veículos e os pedestres. Um caso que chamou atenção foi o acidente que aconteceu no dia 18 de julho que deixou 5 pessoas feridas, entre elas 3 crianças. O motorista foi levado em estado grave para o hospital.

A comunidade espera que algo seja feita logo, entre eles o término da duplicação da avenida até os bairro São Francisco, a construção de calçadas e ciclovias, seria medidas que sanaria grande parte dos problemas enfrentados ali. A demora nesta intervenção será a continuidade destes acidentes, uma vez que a única alternativa encontrada seja o término destas obras. As vidas das pessoas não é um jogo para que o Estado brinque de licitação em uma mesa de negociatas qualquer.
Tecnologia do Blogger.