Quatro suspeitos de matar sargento dos Bombeiros chegam a São Sebastião



Estão detidos em São Sebastião os quatro suspeitos de matar o sargento do Corpo de Bombeiros do DF, Ricardo Jardim e Lisboa, 34 anos, na saída de uma festa no Setor de Chácaras do Núcleo Rural Nova Betânia no dia 2 deste mês.

Os casais Ana Carla da Silva Pereira, 18 anos, e Israel Pereira Santiago, 34; e Edielson Cruiz de Jesus, 23, e Thamires Camilla de Sousa, também 23, foram presos em Itaberaba/BA na última segunda-feira (24/9) e chegaram na noite dessa quinta-feira (27/9) ao Distrito Federal. Os quatro deverão pegar, no mínimo, 20 anos de cadeia por latrocínio e corrupção de menores, já que uma jovem de 17 também fazia parte do grupo.

Edielson e Israel já tinham diversas passagens pela polícia, por crimes como tentativa de homicídio, roubo e estelionato. O sargento do CBMDF foi assassinado depois que os jovens tentaram roubar a caminhonete do militar, que reagiu à ação. Ele levou um tiro na cabeça e morreu no local.

O crime
O sargento foi vítima de latrocínio no dia (2/9), por volta das 4h quando saia de uma festa realizada no Setor de Chácara do Núcleo Rural Nova Betânia. Ricardo Jardins foi morto a tiros ao lado do próprio carro. Ele trabalhava na corporação há 12 anos, no Núcleo de Custódia, localizado no Pistão Sul, em Taguatinga.

O delegado-chefe da 30ª DP, Érito Cunha, solicitou que as testemunhas que presenciaram o crime de latrocínio do sargento do CBMDF entrem em contato com a PCDF pelo 197 ou diretamente na 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião).
Tecnologia do Blogger.