Moradores de São Sebastião apresentam demandas ao DFTrans



Mais linhas e melhores condições nos veículos que fazem o transporte público coletivo. Essas foram algumas das reivindicações que os moradores de São Sebastião apresentaram aos técnicos do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), em encontro realizado nesta sexta-feira (19), na sede da Administração Regional.

As demandas foram apresentadas durante quarta reunião do Comitê de Transporte Coletivo da cidade. Para a administradora Janine Barbosa, que preside o colegiado, os veículos que passam pela por São Sebastião precisam ter maior conservação e os itinerários precisam ser respeitados. "Além disso, precisamos de uma linha circular que passe pela Área de Desenvolvimento Econômico", complementa.

Durante o encontro, a principal queixa dos moradores da Região Administrativa foi a redução de viagens da principal empresa que atua na cidade. Segundo técnicos do DFTrans, por problemas judiciais, a operadora teve que reduzir o número de linhas. "Mas já estamos fazendo o levantamento para resolver os problemas", explicou a gerente de Programação e Monitoramento (GPM), Meiriene Rios, aos moradores.

Para Waldir Cordeiro, morador da Quadra 7 da Vila São José, a população de São Sebastião tem carência de veículos que fazem a ligação direta com a W3 Sul e com o hospital do Paranoá. "Quando algo mais grave acontece, não temos linhas diretas para o hospital no período noturno. Temos que ir ao Lago Sul para, depois, ter acesso ao Paranoá", explica.

Criados pela Lei Distrital nº 239, de 1992, os Comitês de Transporte Coletivo ampliam a participação dos moradores no planejamento e execução da política pública de transporte para as Regiões Administrativas do Distrito Federal. Os grupos são formados por moradores escolhidos por entidades representativas – estudantes, portadores de necessidades especiais, comerciantes – de cada região. As demandas são levantadas e encaminhadas ao DFTrans para que possam ser analisadas.

Via: DFTrans
Tecnologia do Blogger.