Vira-lata que evitou estupro da dona é tratado como herói pela família


O cachorro que salvou a dona, Isabel Ferreira de Oliveira, de 43 anos, de um estupro dentro da própria casatem sete anos, é vira-lata e carinhosamente é chamado de Rex pelos donos. Isabel conversou com a reportagem do R7 na manhã desta terça-feira (16) e disse que o animal de estimação sempre foi companheiro dela e do marido, o caseiro Francisco José Félix Soares, de 55 anos.

— Ele é meu grande herói. Eu estava sozinha em casa no momento que o rapaz entrou e tentou me violentar. Se não fosse pelo Rex, não sei o que teria acontecido. Fiz aniversário ontem (15) e este foi o meu maior presente. Acho que renasci e sou grata ao meu cachorro.

A dona de casa relatou que o acusado, Isaque Silva dos Santos, de 19 anos, entrou na casa dela, na chácara 3 do Núcleo Rural Zumbi dos Palmares em São Sebastião, região administrativa do DF, por volta das 9h deste sábado (13). Ele teria dito a ela que iria matá-la e que teria recebido dinheiro para isso.

— Eu deixo a porta da sala sempre trancada e a da cozinha aberta enquanto cuido das coisas e arrumo a casa. Teve um momento que fui ao banheiro e quando voltei vi que ele tinha entrado. Ele usava uma camisa que cobria a boca, estava com os olhos bem arregalados e com certeza tinha usado drogas. O Rex ficou latindo muito e ele disse que tinha recebido dinheiro para me matar, mas não estava armado e antes de fugir levou R$ 4 que eu tinha em moedas para pegar ônibus.

Quando o rapaz, que é conhecido na região por cometer outros crimes, encostou nela e começou a empurrá-la para o quarto, Rex avançou e intimidou a ação criminosa.
— Todo mundo aqui na região conhece ele, porque roubou e invadiu outras chácaras. Nós moramos aqui há sete anos e nunca tivemos nenhuma situação parecida com essa e espero que não aconteça de novo. Ele é irmão de um conhecido nosso bem distante, o "Mãozinha", e tem muitos problemas com a polícia. Depois que me jogou na cama, ele mandou eu fazer o cachorro parar. Aí eu falei para ele me soltar, porque se não soltasse o Rex iria mordê-lo. Foi aí que ele desistiu e foi embora.

Depois que Isaque decidiu fugir, Isabel ligou para o marido pelo celular e avisou o que tinha acontecido. Francisco chegou em casa acompanhado da polícia minutos depois e o acusado foi preso em flagrante, no exato momento em que invadia uma outra chácara vizinha.

Para o marido da vítima, a reação do cachorro foi uma espécie de "recompensa" pelo carinho e cuidados dedicados a ele nesses sete anos.
— Se a gente cuida, trata bem e dá carinho ele (o cachorro) vai fazer o mesmo por você. Ele é realmente amigo, companheiro, herói e orgulho de todos nós aqui. O Rex dá o alerta de longe, quando qualquer pessoa estranha aparece. Ele não deixa ninguém se aproximar sem nossa autorização. Isso é prova de amor e de amizade. O Rex realmente é um cachorro muito especial.
Levado para a 30ª DP (São Sebastião) onde a ocorrência está registrada, Isaque confessou os crimes. Ele tem diversas passagens por roubos e, apesar de não ter conseguido abusar da dona de casa, a polícia informou que a atitude dele é considerada como estupro pela legislação brasileira.
O jovem vai responder por estupro e furto e, se condenado, poderá pegar até 15 anos de prisão.
Tecnologia do Blogger.