Clube onde menino de oito anos morreu afogado pertence à União e está ocupado irregularmente


Clube da Polícia Federal em São Sebastião
A área de São Sebastião, região administrativa do DF, onde um menino de oito anos morreu afogado em uma piscina no último sábado (3) pertence à União. O local era um antigo clube da Polícia Federal e estava desativado há mais de dois anos.
A assessoria de imprensa da Polícia Federal informou que o terreno do antigo clube havia sido devolvido a União em 2010 e que nunca havia utilizado a área. As piscinas construídas teriam sido feitas pelo Sindicato dos Policiais Federais com autorização do departamento da PF. Depois que o sindicato parou de utilizar a área, o departamento não viu mais utilidade do terreno e devolveu a União. 


A Secretaria de Patrimônio da União informou que a área é ocupada irregularmente por aproximadamente 20 famílias que já foram notificadas da desocupação sob pena de reintegração de posse.

A Polícia Federal afirmou que não tem responsabilidade sobre a morte do menino já que o terreno não pertence mais ao departamento. 


Relembre o caso 

No último sábado (3), Adriano Souza Oliveira, de 8 anos de idade, morreu afogado em uma piscina cheia de sujeira e lama em São Sebastião. O garoto e o amigo decidiram nadar em um reservatório de água onde antes funcionava um "pesque e pague". 


O amigo disse a Adriano que não sabia nadar e o garoto então entrou na água para descobrir a profundidade e dizer até onde o amigo poderia ir. A água estava turva e cheia de lama depois das últimas chuvas no DF e Adriano acabou se afogando. 

Tecnologia do Blogger.