Dupla é flagrada negociando terreno irregular em São Sebastião

Dois homens foram presos após serem flagrados negociando a venda irregular de um terreno em São Sebastião na Chácara 87, no bairro de Morro da Cruz. A dupla, que se dizia dona e compradora do lote, foi apreendida por uma equipe de agentes da Secretaria de Ordem Pública e Social (Seops) após uma denúncia nessa terça-feira (27/11).

Os homens foram levados para a delegacia do Meio Ambiente (Dema), que realizou uma perícia na tarde de ontem. O terreno está loteado em áreas de 200m² e ainda não há confirmação se o local é de propriedade privada ou particular. Segundo a Seops, cada lote seria vendido por R$ 20 mil.

O suspeito de estar comprando o terreno informou que ofereceu como entrada outro terreno irregular, no Núcleo Rural Café Sem Troco, no Paranoá, e pagaria os outros R$ 10 mil restantes em dinheiro para completar a compra. Na chácara também há duas obras sendo construídas, mas devem ser derrubadas.


O vendedor do lote já possui duas passagens pela polícia, ambas por crime ambiental. Segundo a Secretaria, ele apresentou um documento que comprovaria a posse do terreno, mas de acordo com a fiscalização não tem validade legal. Os dois foram liberados após prestarem depoimento.


Prejuízo

Este é o 9º flagrante realizado pela Seops somente neste semestre. O relatório divulgado no início de novembro apontava que no mês, os grileiros do DF deixaram de lucrar R$ 66 milhões com a venda de terrenos ilegais. Com a intensificação da ações, mais de 1,3 mil lotes irregulares em área equivalente a 96 campos de futebol deixaram de ser comercializados.

Tecnologia do Blogger.