Após manutenção, 35 ônibus voltam a circular nesta manhã


A direção do DFTrans entregou nesta segunda-feira (04) o reforço de 30 ônibus em São Sebastião, região do DF a 26 quilômetros de Brasília.

O reforço vieram de veículos que pertenciam ao Grupo Amaral (Rápido Brasília) e que tiveram a revogação das permissões de prestação de serviços revogadas pelo governo no início da semana. Eles estão sendo reformados na garagem da TCB.

Foram remanejados 35 ônibus com a finalidade de fazer uma melhor distribuição dos ônibus. Em São Sebastião, estava em operação apenas 45 ônibus, número insuficiente para atender a população com vários destinos no DF. Com a vinda dos 35 ônibus esse número subiu para quase 80 carros. Com a intervenção do GDF no Grupo Amaral, os ônibus que possuíam condições de continuarem em funcionamento foi feito uma manutenção preventiva e foram colocados nas ruas novamente.

Licitação
O GDF encerrou mais uma etapa importante do processo licitatório do novo Sistema de Transporte Público Coletivo (STPC) do Distrito Federal. O governador Agnelo Queiroz, acompanhado do vice-governador, Tadeu Filippelli, anunciou nesta sexta-feira (1°) mais duas empresas habilitadas na concorrência. Elas disputam a operação das bacias 1, 3 e 4 (veja abaixo a relação de regiões atendidas). "Estamos avançando e dando prosseguimento ao processo de licitação, que é um esforço estrutural e definitivo para a população ter transporte público de qualidade, seguro e digno", declarou o governador.

No total, 11 empresas participaram dessa etapa da licitação. Foram habilitadas a Auto Viação Marechal Ltda e o Consórcio HP-ITA, ambas de fora do Distrito Federal. A primeira opera há mais de 60 anos na cidade de Curitiba (PR), exemplo mundial de qualidade em transporte público. A segunda, um consórcio de duas empresas de Goiânia, é uma das principais em atuação no estado de Goiás – Goiânia hoje tem um dos melhores sistemas de transporte do país. A expectativa é que, até o final de março, sejam anunciadas as vencedoras da concorrência para operar as bacias 1, 3 e 4.

O vice-governador, Tadeu Filippelli, lembrou que a licitação completa um ano neste sábado (2) e demonstra o empenho do GDF em melhorar o transporte público coletivo. "Vencemos 131 ações administrativas e jurídicas nesse período. Não há processo que suporte tudo isso se não for feito de forma clara e segura, dentro da legalidade. Além disso, essa licitação é resultado de decisão política, da postura firme do governo em transformar o Sistema de Transporte Público Coletivo", afirmou Filippelli. "Mesmo com toda a resistência e esforço para impedir a mudança no transporte, a lei está vencendo. Se a licitação não tivesse sido elaborada com todo o cuidado e amparo legal, não teria resistido", completou Agnelo Queiroz.

Contratos
Das cinco bacias previstas no processo de renovação do sistema de transporte coletivo no DF, duas já tiveram os resultados de sua licitação homologados e os contratos assinados em dezembro do ano passado.
A Viação Pioneira será a responsável pela bacia 2. Ao todo, serão 640 ônibus para atender as cidades do Gama, Paranoá, Santa Maria, São Sebastião, Candangolândia, Lago Sul, Jardim Botânico, Itapoã e parte do Park Way. A Expresso São José venceu a concorrência pela bacia 5, que atenderá as regiões de Brazlândia, Ceilândia, SIA, SCIA, Vicente Pires e parte de Taguatinga com frota de 576 veículos.

"É importante ressaltar que as empresas que estão habilitadas e já assinaram contratos para operar as bacias restantes são grupos com excelente histórico e muito bem capacitados, porque passaram por um sistema extremamente seletivo e elogiado por especialistas", informou o secretário de Transportes, José Walter Vázquez.

Etapas 
Carlos Koch e Francisco Nery (Comitê de Transportes de São Sebastião)
A relação das empresas habilitadas e a situação das consideradas não aptas serão publicadas na edição de segunda-feira (4) do Diário Oficial do DF. Após a publicação, será aberto prazo de recursos para quem discordar do resultado. Vencidos todos os prazos de apelação (antes do final deste mês), será realizada a abertura das propostas financeiras. As demais concorrentes podem ser habilitadas na fase de recursos. Se não houver vencedores para operar alguma das três bacias, o GDF abrirá novo prazo para apresentação de propostas de candidatas interessadas.

Também participaram da coletiva o diretor-geral do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Marco Antonio Campanella; o presidente do Transportes Coletivos de Brasília (TCB), Carlos Koch, e o presidente do Sindicato dos Rodoviários, João Osório Silva.
Tecnologia do Blogger.