Pais e alunos protestam contra remoção de pinturas com críticas sociais de muro de escola do DF

Crianças abraçaram muro de escola durante manifestação nesta terça-feira

Pais e Alunos do Caic (Centro de Atendimento Integrado da Criança) de São Sebastião, região administrativa do DF, fizeram hoje um protesto contra a retirada de pinturas do muro da escola. A Secretaria de Educação quer apagar os painéis, porque algumas fazem críticas políticas e sociais.

A manifestação ocorreu em frente ao motivo da polêmica. O muro do Caic recebeu até o abraço simbólico dos alunos. Desde que ele foi pintado, em setembro do ano passado, por 46 artistas da cidade, a direção da escola diz que nunca mais teve sossego.

Nesta terça-feira (23), a vice-diretora, Heloisa Lago, foi chamada para dar explicações à Secretaria de Educação.

— Espero que esqueçam e que nós não tenhamos que apagar e que arquivem o processo, porque nós temos milhões mais importantes a resolver.

Em um documento, a secretaria deixa claro que tem a intenção de apagar parte da pintura. São cinco painéis com críticas ao transporte público e ao trabalho do Congresso Nacional, por exemplo. O responsável pela equipe de artistas convidados para pintar o muro, Francisco Metamorfose, justificou o trabalho.

— Não é crítica para causar tudo isso, foi para educar, despertar nas pessoas, a situação tanto política como a social da nossa cidade.

Em nota, a secretaria diz que apoia o trabalho dos artistas de rua e grafiteiros nos muros das escolas, mas disse que abriu sindicância para apurar a legalidade das pinturas, que segundo o órgão, ridicularizam inclusive, o ensino público do DF.
Nas ruas, a população não concorda com a ideia de ter que apagar os painéis, até porque antes os muros eram cobertos por pichações.

Tecnologia do Blogger.