Obras irregulares são removidas em São Sebastião


Duas operações de fiscalização do Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo removeram, nesta segunda-feira (12), três edificações e aproximadamente 1 km de cercas em São Sebastião. As áreas pertencem à Terracap (Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal).     
De acordo com o subsecretário de Defesa do Solo e da Água, da Seops (Secretaria da Ordem Pública e Social), Nonato Cavalcante, foram mobilizados para as operações 113 servidores de nove órgãos, coordenados pela Seops e pela Agefis (Agência de Fiscalização).     
— Conseguimos flagrar o início de obras e impedir a expansão de parcelamentos ilegais (loteamentos) nessas região, que estão entre os alvos preferidos dos grileiros.     
Na Chácara 19, na região do Morro da Cruz, em São Sebastião, os agentes e fiscais retiraram três edificações, uma base, uma fossa, um muro de 10 metros e uma cerca de arame farpado de 30 metros.    
Conforme explicou o subsecretário, houve, ainda, a descaracterização de 150 lotes demarcados com piquetes, cada fração com área aproximada de 100m².    
— Vamos trabalhar para identificar os grileiros que agem na região, que poderão ser presos pelo crime de parcelamento irregular do solo.     
Relatório estatístico divulgado no início de julho indica que nos seis primeiros meses de 2013 foram retiradas 73 edificações em São Sebastião. A cidade é a sétima da lista das regiões administrativas com maior número de construções irregulares erradicadas no Distrito Federal.
Tecnologia do Blogger.