Onde estão nossas ciclovias?

Na única ciclovia, descaso e desrespeito com os ciclistas.

Já tem bastante tempo que vejo que muitos estão pegando a velha bicicleta e colocando pra pedalar. Talvez devido a grande quantidade de veículos, os grandes engarramentos e por ficar mais tempo presso dentro do carro ou do ônibus, que muitos estão mudando para este tipo de transporte.

O incentivo por parte do Estado começa com a implantação das ciclovias e ciclofaixas, algo que há muito tempo vêem sendo pedido pelos pedaleiros. Aos poucos as ciclovias estão saindo do papel e sendo construídas definitivamente na maioria das cidades do Distrito Federal. Com exceção de uma: São Sebastião.

Na gestão de outro governo, São Sebastião foi privilegiada com a construção de uma ciclovia ligando a cidade a região dos condomínios do Jardim Botânico e Lago Sul. Mas o problema maior é que dentro da própria cidade não tem ciclovias ou ciclofaixas. As bicicletas tem que dividir o espaço com os motoristas de São Sebastião. E aí que mora o perigo, pois só quem mora em São Sebastião sabe como são os motoristas e pedestres no trânsito: sem respeito algum ao próximo.

E o que é revoltante é que não tem nem previsão, demarcação ou estudo de construção dessas ciclovias. Apesar que na Administração Regional de São Sebastião existe um projeto de viabilização da construção dessas ciclovias. A falta ou má gestão de alguns "servidores públicos" impedem que este tipos de obras  sejam feitas em nossa cidade. O projeto básico existe e cabe ao representante do GDF em São Sebastião encaminhá-lo às secretarias responsáveis pela construção do projeto.

Enquanto isso não temos espaço par a prática do ciclismo e dentro da cidade temos que conviver e arriscar nossas vidas junto aos carros e pedestres. Cabe a todos nós mudarmos essa ideia de que os benefícios não é apenas para apadrinhados e sim para todos! Afinal o dinheiro é público e oriundos de nossos impostos.





A malha cicloviária do DF, tem previsão para entregar ciclovias dentro de São Sebastião. Até agora nada de obras.

Tecnologia do Blogger.