Caixa de brita para parar caminhão fica pronta

Caixa de brita custou R$ 100.000,00
O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Distrito Federal concluiu nesta quarta-feira (23) a construção de uma área de escape na DF-463, principal via de acesso a São Sebastião, na tentativa de reduzir os riscos de acidente. A obra custou R$ 100 mil e durou dois meses.

O objetivo da construção é oferecer um espaço para veículos desgovernados em alta velocidade. A estrutura construída é semelhante à usada em circuitos de automobilismo, com sinalização xadrez e três caixas de brita, preenchidas com pequenas bolas de argila expandida - um material leve onde o veículo afunda e para.

A via é considerada uma das mais perigosas da capital. Em março deste ano, um caminhão desgovernado bateu em um ônibus e tombou, derrubando 14 postes e matando quatro pessoas. O acidente foi registrado por uma câmera de segurança.

No ano passado, três pessoas morreram em um período de quatro meses em acidentes na mesma avenida. Em outubro, um caminhão atingiu três carros depois de perder o freio na descida.

Depois de atingir a lateral de uma caminhonete, o carro capotou e foi parar na contramão, onde atropelou uma mulher que atravessava a faixa de pedestres. O veículo continuou descendo e 300 metros à frente atingiu a traseira de um segundo veículo.

A caminhonete ainda passou por cima do retorno e bateu na traseira do terceiro veículo, que foi arrastado e esmagado no poste. O carro, que carregava blocos de concreto, estava com sobrepeso de uma tonelada – carregava 1,7 mil kg. A mulher morreu no hospital. Duas pessoas ficaram feridas.

Em setembro, um caminhão de lixo desceu a mesma pista desgovernado e acertou dois garis, que morreram na hora. Três meses antes, um caminhão pipa desceu a pista em alta velocidade e bateu em outro caminhão. Seis pessoas ficaram feridas. À época, o Detran afirmou que iria mandar uma equipe à São Sebastião para avaliar a necessidade de instalar redutores de velocidade.

Tecnologia do Blogger.