25,6% da água tratada no DF em 2013 foi desperdiçada


Dados da Adasa apontam que 25,6% da água tratada no Distrito Federal foi desperdiçada em 2013. A Caesb afirma ter 35 equipes de fiscalização, mas admite encontrar dificuldades para combater ligações clandestinas, conhecidas como gatos. Entre as regiões que apresentam o problema com maior frequência está São Sebastião.
“Desfazer o gato nós desfazemos, mas você desfaz de manhã e à tarde eles vão lá e fazem de novo”, disse o superintendente de suporte técnico da Caesb, Geraldo Dozizeth Cruz Silva. A multa pela infração pode chegar a R$ 85 mil.
Mas os problemas vão além dos gatos. Em Samambaia Norte, um vazamento atinge a calçada da quadra 604 há quatro dias. Moradores dizem que já ligaram para a companhia sete vezes para reclamar do cano estourado, mas ainda não tiveram resposta.
“Enquanto está todo mundo precisando de água aí, eles estão deixando derramar água aqui, né?”, disse a empregada doméstica Maria das Graças.
A perda de água e o aumento do consumo acabam sobrecarregando o sistema. A Caesb reconhece que a atual estrutura é insuficiente para atender a todas as casas ao mesmo tempo. Por isso, para equilibrar a rede, a empresa promove interrupções programadas em algumas cidades.
As regiões mais afetadas por falta de água são Sobradinho, Brazlândia, Vicente Pires e São Sebastião. A companhia disse que vai começar uma água para transferir água do Jardim Botânico para São Sebastião porque os poços artesianos não são mais suficientes.
Além disso, prevê um mutirão para o próximo mês, quando vai trocar 400 mil hidrômetros em todo o DF. Mais modernos, os novos equipamentos devem ajudar a evitar o desperdício.
Tecnologia do Blogger.