Falta de atendimento na UPA gera confusão


Com a filha apresentando sintomas de dengue, o gerente de posto de combustível, Ademir de Jesus, de 38 anos, foi à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Sebastião nesta sexta (19) e flagrou uma confusão provocada pela espera por atendimento. “O que aconteceu foi que a paciência das pessoas acabou”, explicou. 

A informação que o homem teria recebido é de que apenas um médico estaria atendendo. “E ele cuida, na maior parte do tempo, dos internados”, afirmou. De acordo com Ademir, eles chegaram à unidade de saúde às 10h e, sete horas depois, a menina, de dez anos, ainda não havia sido atendida. “Isso porque aqui tem as tendas do Samu de atendimento da dengue”, criticou.

Posicionamento Secretaria de Saúde
De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), dois médicos fizeram atendimento sexta (19). Além disso, a pasta informou que mais três profissionais atenderam na tenda montada no mesmo local. "O atendimento ficou demorado devido à demanda que foi muito grande", informou a Secretaria. 
Tecnologia do Blogger.