Projeto do Parque Ecológico do Tororó é discutido com moradores


“É fundamental o diálogo com a sociedade desde o início para podermos trabalhar em conjunto.” A afirmação foi feita pela presidente do Instituto Brasília Ambiental, Jane Vilas Bôas, durante encontro com moradores, empreendedores e líderes comunitários para apresentação projeto de implantação do Parque Ecológico do Tororó. O encontro ocorreu no último sábado, 21, e contou com a parceria da Associação de Empreendedores do Tororó (Aetor).
Além da presidente do Ibram, participaram do encontro o chefe de gabinete da Secretaria de Meio Ambiente, Ivens Drummond, o administrador de Santa Maria, Nery Moreira, o administrador de São Sebastião, Waldir Cordeiro, o comandante do 1° Batalhão de Policiamento rural, major Ítalo, a coordenadora de Áreas Protegidas da Secretaria de Meio Ambiente, Helena Maltez, e a presidente da Aetor, Maria José Feitosa.
A apresentação da proposta foi realizada pelo Superintendente de Estudos, Programas, Monitoramento e Educação Ambiental (Supem) do Ibram, Luiz Rios, em conjunto com os servidores Giancarlo Gregório, Fabiano Sartori e Jesse Rocha,da Gerência de Projetos e Programas Sustentáveis (Gepro). Eles falaram sobre o desenvolvimento do projeto de instalação do parque, mostrando toda a infra-estrutura, como entradas, banheiros e área de lazer, que estão em fase de elaboração.
Já o plano de manejo (documento técnico elaborado por meio de diversos estudos com o intuito de planejar a gestão e o uso sustentável dos recursos naturais no interior de uma Unidade de Conservação) da área e como será sua administração foi explanado pelaSuperintendência de Gestão de Áreas Protegidas (Sugap) do Instituto, representada pelo coordenador de Unidades de Conservação de Proteção Integral (Couni), Paulo César Magalhães, e pelo administrador de Unidades de Conservação, Saulo Freitas. O coordenador de Licenciamento de Parcelamento de Solo e Obras de Infraestrutura (Coinf), Rafael Loschi, também esteve presente e conversou com empreendedores a respeito do licenciamento ambiental.
Por fim, a população presente dialogou com o corpo técnico do Ibram relatando o que espera encontrar no espaço. Importância da vigilância nas entradas, ações de prevenção a incêndio, já que o local tem queimadas frequentes, e o cuidado com áreas de lazer foram algumas das sugestões apresentadas. Todas as contribuições foram anotadas e serão analisadas. Novas colaborações podem ser feitas pelo telefone da Gepro no número (61) 3214-5692.
TororóFoi criado pela Lei Complementar n° 457 de 8 de janeiro de 2002 e declarado como área de Interesse Social. Em 23 de agosto de 2006, foi expedida, pelo IBAMA, a Licença Prévia N°012/2006 ao Setor Habitacional Tororó. A emissão dessa licença foi antecedida de audiência Pública e aprovação de Estudo de Impacto Ambiental. O projeto de urbanismo e seu respectivo memorial descritivo foram publicados no Diário Oficial do Distrito Federal - DODF (Decreto nº 30.367 de 18 de fevereiro de 2009).
O licenciamento ambiental do Setor Habitacional Tororó é orientado pelo processo nº 390.003.385/2007. As Licenças ambientais (Licença Prévia nº 12/2006 e Licença de Instalação nº 14/2012) estabelecem diretrizes para implantação e regularização do setor e dos empreendimentos nele inseridos está em análise no Ibram.
Fonte: Ibram
Tecnologia do Blogger.