Polícia Civil prende suspeito de matar homem e jogá-lo em cisterna, no Café Sem Troco



A Polícia Civil prendeu um homem, de 27 anos, suspeito de matar José Aparecido, de 57 anos. Desaparecido desde 12 de maio, o corpo da vítima foi encontrado 15 dias depois na região conhecida como “Café sem Troco”, no Paranoá.O suspeito não confessou o crime, mas a polícia acredita que foi motivado por um desentendimento com relação a uma venda de lote. 
José Aparecido foi encontrado sem vida em uma cisterna que tem cerca de 12 metros de profundidade. No mesmo local, foram enterrados restos de gado na tentativa de ocultar o cadáver. O carro da vítima foi carbonizado e abandonado em São Sebastião no mesmo dia de seu desaparecimento.
8 horas de trabalho
O trabalho de retirada do corpo feito por policiais da Seção de Investigação de Crimes Violentos da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá) durou 48 horas e contou com apoio do Corpo de Bombeiros e de moradores da região. A equipe chegou ao corpo após denúncias anônimas.
Havia um arame amarrado ao pescoço da vítima, o que leva à hipótese de asfixia. Entre os investigadores, a possibilidade cogitada para o crime é de acerto de contas. Segundo informações de testemunhas, José teria ido ao “Café Sem Troco” fazer a negociação de um lote, quando foi surpreendido.

Tecnologia do Blogger.