Tecnologia do Blogger.

Feira Permanente de São Sebastião é exemplo de lutas e superação

by - segunda-feira, maio 21, 2018



Texto e imagens por: Sebas Turística
De acordo com Edmilson Campelo Couto, um dos feirantes pioneiros em 1996 com muita luta, os feirantes conseguiram que construíssem o Galpão, local onde se localiza a atual Feira Permanente da cidade, mas antes dos feirantes se instalarem nesse espaço, o Galpão foi usado pelos estudantes do Centrão, pois a escola passava por reformas e também já serviu de ocupação dos moradores Sem Terra por três meses. 


Em 1997 antes dos feirantes ocuparem o seu devido espaço, Edmilson Campelo junto com Antônio Paraguai, Antônio Moura, Fernando e Pereirinha, montaram todas as barracas, feitas com madeiras para que os feirantes pudessem expor suas mercadorias e depois de dois anos a administração trocou as estruturas de madeira por estruturas de ferro. Edmilson junto com Sebastião, trabalharam todos os dias para transformar em feira livre: “ Eu trabalharei todos os dias ,durante um ano , sem faltar nenhum deles para que a feira pudesse abrir de terça a domingo, pois antes a gente só trabalhava sábado e domingo, a luta foi grande para que a feira se tornasse permanente” .


Todo domingo de manhã a feira de São Sebastião bomba, com uma grande variedade de produtos fresquinhos e com 183 bancas, funcionando de terça a domingo ( 08h- 18h) e com 4 funcionários pagos para manter a feira.

A comunidade de São Sebas tem o privilégio de comprar produtos diretamente com o próprio produtor, também é um ponto de encontro de muitos amigos e trocas culturais para colocar a fofoca em dia proporcionado por um caldeirão de encontros culturais onde que muitos nordestinos, goianos, brasilienses e hatianos se relacionam e ressignificam um espaço bastante significativo para a cultura de São Sebastião.


No horário do almoço é possível desfrutar da saborosa culinária nordestina na barraca da dona Chica ao som de grupos musicais tradicionais da cidade como o pura pegada, sambativo, forro positivo ou forró massa. E ainda é possível identificar a cultura cigana na cidade através dos bazares itinerantes que ocorrem em frente do Caic com uma grande variedade de produtos e roupas com preços populares. Desfrute da feira de São Sebastião!

You May Also Like

0 comentários

Os comentários nos artigos do blog são, sem dúvida, a principal forma de contato entre o visitante e o autor e deve ser sempre um canal aberto. Comente-o.